Precisamos dos ovos!

Por Lucas Marques

Gostaria de compartilhar com vocês o extremo carinho e paixão que tenho para com o filme “Brilho Eterno de Uma Mente sem Lembranças”, do genial (adjetivo usado sem nenhum exagero) roteirista Charlie Kaufman – que escreveu os igualmente excepcionais “Adaptação”, “Quero Ser John Malkovich”, “Confissões de Uma Mente Perigosa” e a recente estréia na direção com o maravilhoso “Sinédoque Nova York”. Eis algumas frases utilizados em seus trabalhos.

`É assim que uma pessoa apaixonada fica.` (personagem comentando sobre a própria aparência de sofrimento)

`O amor nada mais é do que um agrupamento bagunçado de carência, desespero, medo da morte, insegurança sobre o tamanho do pênis e a necessidade egoísta de colecionar o coração de outras pessoas.`

`Eu faria qualquer coisa por uma mulher que visse andando na rua. Eu nem preciso conhecê-la. Ninguém jamais me amará desta maneira.`

`O amor romântico é apenas uma ilusão.`

Antes de tudo, gostaria de confessar que tenho uma queda por filmes que discutem ou simplesmente abordam a complexidade de um relacionamento – destaco filmes que desenvolvem essa tématica de formas incríveis, como os filmes de Linklater “Antes do Amanhecer” e “Antes do Pôr do Sol”, “Encontros e Desencontros”, “Noivo neurótico, noiva nervosa” entre outros.

Mas o que faz essa obra prima de Kaufman me fascinar tanto, é o fato dele falar de algo tão comum, e abordado tantas vezes em milhares de outros filmes, de uma forma totalmente brilhante e não convencional.

A história é a seguinte, Joel (Jim Carrey com uma das melhores perfomances de sua carreira) é um cara normal, trabalhador, tímido e introspecto que muda sua rotina no momento em que encontra, a impulsiva e espontânea, Clementine (Kate Winslet maravilhosa como sempre). No decorrer da narrativa Joel descobre que Clementine o apagou completamente de sua mente, utilizando um peculiar método de limpeza de memória criado pela empresa Lacuna. Joel, inconformado e perplexo com tal ato, resolve ‘pagar com a mesma moeda’, ou seja, resolve apagá-la de sua mente; só que nesse processo de deletamento (que ocorre em ordem cronológica inversa na mente de Joel) de lembranças e sentimentos vividos pelos dois, estes percebem que as aparentes brigas e desentendimentos do casal, nada são se comparados com os maravilhosos momentos e emoções sentidas por eles no relacionamento – e que só conseguimos evoluir graças às nossas experiências (boas ou ruins), e perder este referencial é um preço alto demais a se pagar pelo conforto de evitar sofrer por algum tempo.

A partir daí, Kaufman prova mais uma vez seu talento ao mostrar que não se limita apenas a criar conceitos interessantes, sendo também um mestre em explorá-los ao máximo.Quem  já não pensou na possibilidade de poder apagar aquela pessoa que você não consegue tirar da cabeça, que causou uma ferida difícil de cicatrizar, ou que simplesmente não sente o mesmo por você? Eu particularmente confesso que já, e diversas vezes por sinal.

Bom, queria falar mais sobre esse filme (que com certeza está em meu top 10 de filmes favoritos), mas ultimamente estou com pouco tempo para escrever. Espero que tenha dado para vocês sentirem, pelo menos uma parcela da emoção e amor que sinto por “Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças”. Quem nunca assistiu, está mais do que recomendado, e pra quem já assistiu, faça que nem eu o novamente sempre que puder.

Ah, e deixo a frase do mestre Woody Allen que deu título à este post.

Um cara vai ao psiquiatra e diz: ‘Doutor, meu irmão é louco. Ele acha que é um frango.’ O doutor diz: ‘Por que não o convence?’ O cara diz: ‘É, mas eu preciso dos ovos.’ Bem, acho que é o que acho dos relacionamentos hoje. São totalmente irracionais, loucos e absurdos. Mas continuamos neles porque a maioria de nós precisa dos ovos.

Abraços e vida longa à magia cinematográfica!

Anúncios

~ por habibsarquis em 07/06/2009.

7 Respostas to “Precisamos dos ovos!”

  1. Querido amigo avassalador… Gosto muito deste filme, e tambem de outro bem parecido com Adan Sandler e Drew Barrymore, acho que o titulo era 50’s first dates… belissimo romance.
    Sandler e Carey surpreendem muito a quem espera apenas caretas e performances beirando o burlesco.
    Sucesso pra vc!

  2. Esse filme me deixa sem palavras *—*

  3. Brilho eterno de uma mente sem lembranças me chamou atenção já pelo nome. Muito lindo! Fui ver o filme e não me decepcionei. Nunca vi Jim Carrey tão bem, aliás, não sou fã dele. Mas nesse filme o ator não exagerou. E em Encontros e Desencontros, me apaixonei pela Scarlet. Linda demais!

  4. eu não assisti este filme

  5. Olá estou passando para deixar um Selo como forma de reconhecimento da qualidade do teu blog. Passa lá no meu blog e pegue-o

    http://blogpedrojunior.blogspot.com/

    Tenha uma ótima semana

    Abraço!!

  6. Oi vi seu Blog, então decidi fazer uma visitinha..
    Após ler seu post e não pude deixar de assistir o filme.
    Bom só posso dizer que adorei..
    Ah e que vc com certeza tem um dom!

    • Oi Sabrina!
      Fico lisonjeado com seu elogio…=)
      E fico mais feliz ainda por vc ter assistido esse maravilhoso filme após ler esse post.
      Que bom que vc adorou o filme – é um dos meus favoritos…=)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: